Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Mundo da Inês

Neste blog vou falar e expressar as minhas opiniões sobre vários assuntos. Espero que visitem o meu mundo!

O Mundo da Inês

Neste blog vou falar e expressar as minhas opiniões sobre vários assuntos. Espero que visitem o meu mundo!

25
Fev16

Inês Côrte-Real com Inês Santos!

O Mundo da Inês

Inês Côrte-Real tem 21 anos, mora em Corroios e frequenta o 4º ano de Psicologia.

Toca guitarra há sete anos, e está a aprender bateria há um ano.

 

 

  

 

Aos dezasseis anos escreveu uma canção(Hey Boy) e, ano após ano, foram surgindo novas canções, dando origem a um Cd (Heartbeat), que está disponível no mercado nacional desde maio de 2014.

 

 

 

A ex-concorrente do The Voice Portugal, escolheu a Aurea para sua mentora, que a levou até à 1ª gala.

Hoje, aqui no blog, vamos conhecer um bocadinho mais da Inês e o seu cd.

 

 

Quando é que a música entrou na sua vida?

A música entrou na minha vida muito cedo. Os meus pais dizem que ainda nem falava, mas já “cantava”! Mas começou a ganhar muito mais valor a partir dos 13 anos. Antes disso fazia alguns musicais no colégio onde estudei, mas aos 13 foi quando aprendi a tocar guitarra e, com isso, aprendi a acompanhar-me enquanto cantava.

 

Para si, qual é o significado da música?

A música vive em mim desde que me conheço, por isso, para mim significa vida! É mesmo tudo o que eu sou hoje, tudo o que eu fui e, espero, que seja tudo o que eu for… Não consigo imaginar-me sem música, porque é algo que não conheço, que nunca vi e, sabemos, que nos é mais difícil acreditar em algo que nunca vimos, do que algo que presenciamos regularmente.

 

 

Quais são os seus estilos musicais preferidos?

Eu gosto de quase todos os estilos, isto porque, dependendo do meu estado de espírito, vou ouvindo estilos diferentes. Mas identifico-me mais com o Pop e o R&B… Apesar de que o Soul está a conseguir conquistar algo em mim! Mas sem dúvida, Alicia Keys, Sara Bareilles, Tori Kelly, são nomes que me inspiram bastante e, os quais, aprecio muito.

 

Como se definiria numa palavra? Porquê?

Eu considero-me uma pessoa bastante racional… É raro não ter um momento da minha vida que não tenha sido planeado, ou sair da minha zona de conforto! Ainda estou a aprender a não ser tão “certa” nos momentos que vão surgindo porque acho que não é bom termos tudo pensado e tudo definido… Por outro lado, ajuda-me também noutros aspectos claro!

 

Porque decidiu participar no The Voice Portugal?

Achei que estava na altura de me dar a conhecer melhor a Portugal e fora dele. Já tinha um álbum, é certo, por isso foi um risco que considerei superior se ainda não o tivesse (a pressão aumentou), mas ainda não tinha conseguido chegar às pessoas, não tinha conseguido transmitir as minhas mensagens, a minha música e, por isso, sabia que o The Voice Portugal me ia ajudar muito nesse aspecto, o que de facto, aconteceu.

 

Fez amizades dentro do programa?

Felizmente o The Voice não foi só uma experiência que me permitiu crescer profissionalmente! Conheci imensas pessoas diferentes e super talentosas, com quem ainda hoje mantenho contacto! Claro que as pessoas que me ficaram mais próximas foram as minhas “Aureas” (Nayr, Soraia e Patrícia), com quem falo quase diariamente :D

 

Voltaria a repetir tudo que fez ou mudaria algo, como a escolha de uma música ou a maneira de cantar?

Voltaria a fazer tudo o que fiz, da mesma maneira, porque eu acredito muito numa coisa: nada acontece por acaso! Se foi assim que tudo se passou no programa, então é porque era suposto que tudo fosse daquele modo… Não mudaria a música, nenhuma delas na verdade (o que quer que tenha corrido pior ou melhor, só me ajudou a perceber os meus pontos fracos e fortes e a crescer a partir disso), não mudaria a mentora, nem sequer mudaria a roupa, a maquilhagem, ou o penteado! Se era assim que estava “programado”, é porque era assim que tinha que acontecer… E assim foi :)

 

As músicas do seu Cd retratam a sua vida?

As músicas do meu Heartbeat falam sobre os últimos 5/6 anos da minha vida, por isso sim, muitas delas retratam o que fui e o que vivi! Claro que há músicas que retratam histórias de vida de outras pessoas, que observei, ou que me contaram… Também há músicas que escrevi simplesmente porque queria transmitir uma mensagem e, não, por algo que aconteceu comigo ou com outras pessoas. Há um pouco de tudo! :)

 

Qual tem sido o feedback relativamente às suas músicas?

Desde que começou o The Voice Portugal, que o feedback tem aumentado imenso! Recebo muitas mensagens a elogiar o meu álbum e isso deixa-me muito feliz, porque percebo que o meu trabalho está a ser reconhecido e apreciado. A maioria das pessoas já tem a sua música preferida e, por estranho que pareça, há mesmo “gostos para tudo”, porque há muitas escolhas diferentes em relação à música preferida, o que é muito bom, claro!

 

O que podemos esperar de sí para este ano?

Estou mais motivada do que nunca para trabalhar na música! Ainda estou a acabar o meu mestrado em Psicologia e não vou abdicar disso claro, mas estou super entusiasmada para ver o que 2016 me reserva! Estou a trabalhar e espero ter novidades para breve :D Quem quiser ir acompanhando, pode seguir a minha página de facebook: www.facebook.com/inescrmusic e, caso queira ver o meu “dia-a-dia”, também me pode seguir no instagram: inescrmusic

 

Muito obrigada por esta entrevista!

Obrigada eu pelo convite e pela entrevista! De facto, há sempre perguntas para as quais ficamos sem resposta porque nunca tínhamos pensado nelas e, ajuda imenso a conhecermo-nos melhor quando pensamos um pouco sobre o porquê de sermos de certo modo ou de gostarmos de certas coisas! Muito obrigada! Beijinhos para ti, Inês ( gosto do nome :P ) e, para todos os leitores do blog Mundo da Inês! :D

1 comentário

Comentar post